300px-Mares.svg[1].png
As mares se formam por causa dos movimentos da lua.
Raphael Oliveira 7A nº25



A alternância entre marés vivas e marés mortas: este fenómeno, matematicamente explicado pela constituinte S2 (solar semi-diurna), decorre do efeito do sol como elemento "perturbador". Com efeito, quando o Sol e a Lua estão em oposição (Lua cheia) ou conjunção (Lua nova), a influência do Sol reforça a da Lua e ocorrem as marés vivas . Por outro lado, quando o Sol e a Lua estão em quadratura (Quarto crescente e Quarto minguante), a influência do Sol contraria a da Lua e ocorrem as marés mortas.
http://www.hidrografico.pt/glossario-cientifico-mares.php
Daniela 7A nº 8




Quem tem o efeito sobre as mares.
Marés são as alterações do nível das águas do mar causadas pela interferência gravitacional da Lua e do Sol (esta última com menor intensidade, devido à distância) sobre o campo gravítico da Terra.
Na verdade, a Lua não produz esse efeito sozinha. Os movimentos de subida e descida do nível do mar - as chamadas marés - também sofrem influência do Sol, dependendo da intensidade da força de atração dele e da Lua sobre o nosso planeta. Assim como a Terra atrai a Lua, fazendo-a girar ao seu redor, a Lua também atrai a Terra, só que de um jeito mais sutil. O puxão gravitacional de nosso satélite tem pouco efeito sobre os continentes, que são sólidos, mas afeta consideravelmente a superfície dos oceanos devido à fluidez, com grande liberdade de movimento, da água. A cada dia, a influência lunar provoca correntes marítimas que geram duas marés altas (quando o oceano está de frente para a Lua e em oposição a ela) e duas baixas (nos intervalos entre as altas).
Pedro Marques nº23 7ºA


ZS61CAX9G5MZCAZV65HBCAWJMTSDCAT4DL82CAPQNMZRCA66P38QCA8ZAP3PCAFF0ZUYCAZ12Z0FCAXAHY1MCALLOJQCCAXTYPRXCALXS9THCAWG1W3ACAUNWHPCCATBVFE6CA99YGPFCAYUGPPH.jpg









mares.gif



A maré tem como causa a atracção gravitacional do Sol e da Lua. A influência da Lua é bastante superior, pois embora a sua massa seja muito menor que a do Sol, esse facto é compensado pela menor distância à Terra.



Carolina Palma nº5 7ºA




As marés



A maré tem como causa a atracção gravitacional do Sol e da Lua. A influência da Lua é bastante superior, pois embora a sua massa seja muito menor que a do Sol, esse facto é compensado pela menor distância à Terra. Matematicamente a maré é uma soma de sinusóides (ondas constituintes) cuja periodicidade é conhecida e depende exclusivamente de factores astronómicos.

De um modo geral, podemos dizer que a maré sobe quando das passagens meridianas superior e inferior da Lua. Isto é, temos preia-mar (maré cheia) quando a Lua passa por cima de nós e quando a Lua passa por baixo de nós, ou seja, por cima dos nossos antípodas.







http://www.youtube.com/watch?v=gPXCluEYar4&feature=player_embedded - video sobre as marés.


04.png




As marés



As marés são o movimento de elevação das águas do mar devido às forças de atracção da gravidade da Lua e do Sol. A superfície terrestre é constituida de uma parte sólida que é a crosta terrestre e uma parte líquida que são os rios, as marés, etc. A região do nosso planeta que está mais próxima do sol e da Lua sofre uma força maior, com isso, a água é puxada com mais força que a crosta, formando uma protuberância de água nessa região.
As marés mais elevadas, acontecem quando o Sol, A Lua e a Terra estão alinhados.
Enquanto a terra gira sobre o seu próprio eixo, as marés altas e baixas sucedem-se numa determinada região.




mare.jpg



























Gonçalo Martins 7ºA nº17

As Marés e a Lua


As marés são movimentos regulares de subida e descida do nível do mar.O fenómeno é resultante da atração gravitacional exercida pela Lua sobre a Terra e, em menor escala, da atracção gravitacional exercida pelo Sol sobre a Terra e pela força centrífuga do sistema Lua-Terra.A atracção gravitacional sentida no lado da Terra que está mais próximo da Lua é maior do que a sentida no centro da Terra, e a atracção gravitacional sentida no lado da Terra que está mais distante da Lua é menor do que a sentida no centro da Terra.André Beiçudo nº2 7ºA



Fenómeno das Marés


Todos nós nos apercebemos de um fluxo e refluxo das águas do mar junto à costa. Quase sempre duas vezes por dia e com uma relação com o ciclo lunar. São as marés.

Este fenómeno já era conhecido na Antiguidade mas a explicação do facto só foi possível depois de Newton ter formulado a Lei da Gravitação Universal (1687). Qualquer corpo exerce sobre um outro uma força gravitacional que o atrai. A massa do Sol exerce uma força que atrai os planetas contrariada por uma outra força, centrífuga, que permite que aqueles se mantenham na órbita do grande astro. O mesmo princípio aplica-se ao binómio Terra-Lua.

A força exercida pela Lua e pelo Sol atraem a água dos oceanos (e também dos continentes!) provocando o fenómeno das marés. Mas, apesar da imensa massa do Sol, 27 milhões de vezes maior que a da Lua, o facto desta se encontrar mais próxima da Terra faz com que a influência da Lua seja mais de o dobro da do Sol. São as variações das posições do Sol e da Lua que comandam o ciclo das marés. De cada vez que a Lua passa pelo meridiano do lugar o efeito da maré, a preia-mar, só se faz sentir um pouco mais tarde devido ao atrito das massas (água e fundo) e à necessidade de vencer a inércia. Por exemplo, numa lua nova ou lua cheia a maré de maior amplitude só ocorre no dia seguinte, período que pode ir até 36 horas e tem o nome de idade da maré. Sempre que a Lua nasce ou se põe, relativamente a esse mesmo lugar, dá-se uma baixa-mar.

Num dado momento há sempre duas marés-altas na Terra. A maré directa, no lado que está voltado para a Lua e a maré indirecta no lado oposto.


01.jpg


Fábio Pedro nº 11 7ºA




Como as fases da Lua influenciam as marés? alterar tamanho da fonte diminuir tamanho da fonte aumentar tamanho da fonte Na verdade, a Lua não produz esse efeito sozinha. Os movimentos de subida e descida do nível do mar - as chamadas marés - também sofrem influência do Sol, dependendo da intensidade da força de atracão dele e da Lua sobre o nosso planeta. Assim como a Terra atrai a Lua, fazendo-a girar ao seu redor, a Lua também atrai a Terra, só que de um jeito mais subtil. O puxão gravitacional de nosso satélite tem pouco efeito sobre os continentes, que são sólidos, mas afecta consideravelmente a superfície dos oceanos devido à fluidez, com grande liberdade de movimento, da água. A cada dia, a influência lunar provoca correntes marítimas que geram duas marés altas (quando o oceano está de frente para a Lua e em oposição a ela) e duas baixas (nos intervalos entre as altas). O Sol, mesmo estando 390 vezes mais distante da Terra que a Lua, também influi no comportamento das marés - embora a atracão solar corresponda a apenas 46% da lunar. Resumo da história: dependendo da posição dos dois astros em relação ao nosso planeta, as marés têm comportamentos diferentes. É aí que entram as fases lunares. Quando a Terra, a Lua e o Sol estão alinhados - ou, como dizem os astrónomos, em oposição ou conjunção -, a atracão gravitacional dos dois últimos se soma, ampliando seu efeito na massa marítima. Por outro lado, quando as forças de atracão da Lua e do Sol se opõem, quase não há diferença entre maré alta e baixa.


external image moz-screenshot-4.png

planeta.png

Filipa Brázio 7ºA nº 13




A Lua depende do sol para fezer este efeito.Os movimentos de subida e descida do nível do mar,dependendo da intensidade da força de atracção do Sol e da lua no nosso planeta.

Assim como a terra atrai a lua, fazendo a girar em seu redor, a lua também atrai a terra só de uma forma mais subtil. O puxão gravitacional do nosso satélite tem pouco efeito sobre os nossos continente que são sólidos, mas afecta consideravelmente a superfície dos oceanos devido à fluidez, com grande liberdade de moviemnto da água. A cada dia a influencia lunar provoca duas correntes marítimas que geram duas marés altas e duas baixas. O sol mesmo estando muito distante da terra também influencia ocomportamento das marés. Ou seja, dependendo da posição de dois astros em relação ao nosso planeta, as marés têm comportamentos diferentes. É aqui que entram as fases da Lua . Quando a terra a lua e o sol estão alinhados a atracção gravitacional dos dois últimos soma ampliando o seu efeito na massa marítima.Por outro lado quando as forças de atracção da lua e do sol de opõem quase não há diferença entre maré alta e maré baixa. No entanto isto não é igual em toda a parte porque o contorno da nossa costa e as dimensões do fundo do mar também alteram a dimensão das marés.


Francisco nº15 7º A





Lua e Marés

A maré tem como causa a atracção gravitacional do Sol e da Lua. A influência da Lua é bastante superior, pois embora a sua massa seja muito menor que a do Sol, esse facto é compensado pela menor distância à Terra. Matematicamente a maré é uma soma de sinusóides (ondas constituintes) cuja periodicidade é conhecida e depende exclusivamente de factores astronómicos.

grafico_sol_terra_lua[1].png

Distância do Sol à Terra: 149 758 000 km
Distância da Lua à Terra: 384 853 km

De um modo geral, podemos dizer que a maré sobe quando das passagens meridianas superior e inferior da Lua. Isto é, temos preia-mar (maré cheia) quando a Lua passa por cima de nós e quando a Lua passa por baixo de nós, ou seja, por cima dos nossos antípodas, temos a baixa-mar (maré vazia).
A preia-mar e a baixa-mar começam sempre mais tarde no dia a seguir, o povo até costuma dizer que “a maré, no dia seguinte, é uma hora mais tarde”, mas na realidade é aproximadamente 50 minutos mais tarde. Por sua vez, o intervalo de tempo entre uma preia-mar e a baixa-mar seguinte é cerca de 6h 13m. No entanto, o mar não reage instantaneamente à passagem da Lua, havendo, para cada local, um atraso maior ou menor das preia-mares e baixa-mares.

Outro aspecto importante a ter em conta é o fenómeno quinzenal da alternância entre marés vivas e marés mortas; este fenómeno decorre do efeito do sol como elemento "perturbador". Com efeito, quando o Sol e a Lua estão em oposição (Lua cheia) ou conjunção (Lua nova), a influência do Sol reforça a da Lua e ocorrem as marés vivas. Por outro lado, quando o Sol e a Lua estão em quadratura (Quarto crescente e Quarto minguante), a influência do Sol contraria a da Lua e ocorrem as marés mortas.


1_E_5_-_Cópia.png2.png3.png


4.png1_E_5.png
As figuras anteriores representam o fenómeno falado anteriormente.


Se quiser mais informações vá ao site: http://www.hidrografico.pt/glossario-cientifico-mares.php


António Raimundo – nº4 – 7ºA









As marés-Num campo gravitacional terrestre ideal, ou seja, sem interferências, as águas à superfície da Terra sofreriam uma aceleração idêntica na direção do centro de massa terrestre, encontrando-se assim numa situação isopotencial (situação A na imagem). Mas devido à existência de corpos com campos gravitacionais significativos a interferirem com o da Terra (Lua e Sol), estes provocam acelerações que actuam na massa terrestre com intensidades diferentes. Como os campos gravitacionais actuam com uma intensidade inversamente proporcional ao quadrado da distância, as acelerações sentidas nos diversos pontos da Terra não são as mesmas. Assim (situação B e C na imagem) a aceleração provocada pela Lua têm intensidades significativamente diferentes entre os pontos mais próximos e mais afastados da Lua




300px-Mares.svg.pngimages_(7).jpg







A Maré
A maré tem como causa a atracção gravitacional do Sol e da Lua. A influência da Lua é bastante superior, pois embora a sua massa seja muito menor que a do Sol, esse facto é compensado pela menor distância à Terra. Matematicamente a maré é uma soma de sinusóides (ondas constituintes) cuja periodicidade é conhecida e depende exclusivamente de factores astronómicos.


Marés Vivas, Marés Mortas e Marés Vivas Equinociais
A maré tem como causa as acções atractivas do Sol e da Lua, sendo a da Lua mais importante. As suas acções conjuntas têm como principal consequência o jogo de marés vivas e mortas que ocorre aproximadamente todos os 15 dias. Quando a Lua está em conjunção ou oposição com o Sol (Lua Nova e Lua Cheia), as acções dos dois astros reforçam-se e é gerada uma maré de maior amplitude, chamada maré viva. Nas quadraturas (Quarto Crescente e Quarto Minguante) a acção do Sol contraria a da Lua e a maré é mais fraca. Temos, então, a chamada maré morta. Ou seja, em cada mês lunar, (período de recorrência das fases da Lua) temos duas marés vivas e duas marés mortas.


external image mare2fases.jpg

Tiago Costa Nº26 7A



Mares e luas


Num campo gravitacional terrestre ideal, ou seja, sem interferências, as águas à superfície da Terra sofreriam uma aceleração idêntica na direcção do centro de massa terrestre, encontrando-se assim numa situação isopotencial. Mas devido à existência de corpos com campos gravitacionais significativos a interferirem com o da Terra estes provocam acelerações que actuam na massa terrestre com intensidades diferentes.

transferir

Marco Baptista 7ºA Nº20